Notícias e orientações

     A equipe da DFV Neuro, preocupada com o bem estar de seus pacientes, separou um espaço para compartilhar dicas, orientações e novidades de saúde. Acompanhe aqui as orientações dos nossos médicos.

Assuntos abordados

Navegue pelas tags ao lado para encontrar o assunto de seu interesse

11/09/2016

Na nossa coluna vertebral, uma vértebra se articula com a adjacente por meio de discos cartilaginosos, que servem como absorvedores e distribuidores de impacto e pressão. Quando ocorre fragilidade desses discos com protusão parcial de seu conteúdo dentro do canal vertebral podemos ter uma hérnia de disco. A hérnia de disco pode ser assintomática ou exercer pressão sobre a medula ou nervos que se alojam ao longo do canal vertebral.

Na coluna lombar, a hérnia de disco geralmente causa dores de caráter intenso, com lateralização bem definida e que geralmente se inicia na coluna e percorre o trajeto do nervo acometido, determinando dor que pode percorrer todo membro inferior até o pé. Pode haver perda de funções de controle esfincteriano, com incontinência urinária e/ou fecal.

O tratamento da hérnia de disco lombar depende essencialmente da intensidade da dor e sintomas neurológicos associados. O tratamento pode ser totalmente clínico, com analgésicos e fisioterapia,...

11/09/2016

Podem surgir em todas as estruturas ósseas, tendinosas, musculares e nervosas nas proximidades da coluna vertebral. Os principais sintomas observados são dor e déficits neurológicos decorrentes do crescimento do tumor dentro do canal vertebral e compressão de medula ou nervos, com subsequente prejuízo às funções neurológicas.

Os tumores ósseos da coluna são principalmente metastáticos, secundários a tumores de outras localizações, como pulmão, próstata e mama. Também podem ser linfomas ou mielomas e originados do próprio tecido ósseo, como osteomas, osteossarcomas, entre outros. Ao acometer o tecido ósseo, podem ter efeito lítico, gerando enfraquecimento das vértebras e aumentando risco de fraturas.

O tratamento de tumores ósseos da coluna vertebral depende do tipo, tamanho, localização e sintomas dos tumores. A cirurgia pode fazer parte do tratamento, com objetivo de remover o tecido tumoral.

11/09/2016

Cordomas são tumores de caráter maligno derivados de restos embrionários de uma estrutura denominada notocorda. Ocorrem geralmente na linha média, sendo mais frequentes na região sacral e na base do crânio. São lesões que geralmente estão aderidas a estruturas ósseas e podem crescer rápido.

O tratamento cirúrgico com remoção total do tumor é passo fundamental nos cordomas, já que essa lesão tende a crescer e a resposta com radioterapia e quimioterapia é geralmente parcial, embora novas modalidade de radioterapia estejam melhorando os resultados.

07/08/2016

Hematomas cerebrais ocorrem por ruptura e extravasamento do sangue de dentro dos vasos (arteriais ou venosos) para tecido circunjacente. O cérebro e os contéudos internos dentro da caixa craniana são tecidos moles protegidos por todos os lados pelo esqueleto rígido. No entanto, após traumatismos, o tecido mole pode se chocar contra o crânio rígido e haver forças de ruptura de vasos sanguíneos.

Geralmente se classificam esses hematomas em alguns subtipos de acordo com a localização extradural, subdural, intraparenquimatoso. Cada tipo de hematoma possui um mecanismo de formação específico, com diagnóstico e tratamento também específico.

A depender da intensidade do traumatismo ou de fatores de risco, como uso de medicações antiagregantes e anticoagulantes, o traumatismo pode ser de intensidade leve a grave, incluindo com risco de morte para o paciente.


 

07/08/2016

Após traumatismos cranianos, principalmente em casos severos, pode haver sequelas neurológicas graves, principalmente motoras e cognitivas. As lesões encefálicas podem gerar prejuízos no controle e coordenação muscular além de déficits de linguagem, memória, e capacidade de atenção, concentração e vontade.

Poucas décadas atrás, não existiam recursos humanos e técnicos para reabilitar esses doentes. Atualmente, o conhecimento neurofisiológico mais apurado e desenvolvimento de multidisciplinaridade permitiu a evolução da reabilitação desses casos.

A reabilitação conta com a participação do neurocirurgião, neurologista, médico intensivista, fisiatra, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, fonoaudiologista, nutrólogo e nutricionista, além de equipe especializada de enfermagem.

O objetivo é otimizar todas as funções remanescentes e recrutar e treinar funções perdidas, permitindo recuperação. Adiciona-se a isso a utilização de psicofármacos que otimizam o funcionamento...

07/08/2016

A coluna cervical é a porção mais alta da coluna vertebral e composta por 7 vértebras (de C1 a C7), repousando acima do tórax e no pescoço. Ela suporta o peso da cabeça e possui uma delicada estrutura óssea e ligamentar que permite uma capacidade de movimentação ampla, com flexão, extensão, lateralização e rotação. Ela é especialmente suscetível a traumatismos, principalmente devido à sua mobilidade e menor proteção. Esses traumatismos podem ser automobilísticos, decorrentes de quedas e até da prática de esportes.

Por dentro do canal vertebral que percorre toda a extensão da coluna, caminha a medula espinhal e as raízes dos nervos que conferem sensibilidade ao corpo e movimentos aos músculos dos membros. Dessa forma, traumatismos da coluna cervical podem gerar déficits neurológicos envolvendo todos os músculos de braços e pernas, com grande morbidade.

O tratamento do traumatismo da coluna cervical varia desde analgesia e repouso até necessidade de cirurgias para...

07/08/2016

A osteoporose é uma enfermidade que afeta a qualidade do tecido ósseo, deixando-o mais fraco e poroso e dessa forma bem menos resistente. É mais frequente em mulheres sedentárias, magras e brancas e decorre da incapacidade metabólica de acúmulo de cálcio e outros minerais à estrutura óssea, que se torna frágil e quebradiça.

Pacientes com osteoporose tem um risco elevado de fraturas, especialmente no antebraço, fêmur e coluna lombar. Fraturas da coluna lombar secundárias à osteoporose necessitam de tratamento clínico visando fortalecimento do tecido ósseo e, às vezes, necessitam de tratamento cirúrgico, especialmente quando essas fraturas cursam com dor insuportável ou compressão da medula espinhal por fragmento de coluna fraturada. O tratamento neurocirúrgico pode ser realizado através de técnicas percutâneas ou cirurgias convencionais abertas, dependendo de aspectos técnicos.


 

07/08/2016

A radioterapia é uma técnica de tratamento do câncer e de outras doenças que consiste em administrar doses de radiação ionizante ao tecido biológico, induzindo alterações que culminam com a morte celular. Cada tipo de tumor, por suas características proliferativas e genéticas, possui um perfil diferente de resposta à radioterapia. Aqueles muito sensíveis à radioterapia são denominados radiossensíveis. Aqueles resistentes são chamados radiorresistentes, além de tumores com resposta intermediária ou parcial.

A radioterapia possui efeito em praticamente todos os tipos de tumores malignos do cérebro, crânio, medula e coluna vertebral. Ela é utilizada como parte do tratamento em doenças originadas nesses tecidos e também em metástases. Pode ser inclusive utilizada em lesões benignas com difícil controle por cirurgia exclusiva, como ocorre em alguns casos de meningiomas e adenomas de hipófise.

A dose de radiação utilizada e o regime de administração da dose depende do...

25/05/2016

Lombalgia ou dor nas costas é a  2a queixa mais frequente em consultórios médicos e estima-se que 80% da população vai apresentar algum episódio de lombalgia ao longo da vida. Acomete qualquer pessoa em qualquer faixa etária sendo entretanto mais frequente em pessoas entre 35 e 55 anos.

Embora comumente descrito por pacientes como “problema de coluna” a grande maioria das lombalgias são ditas comuns ou inespecíficas, não se identificam lesões estruturais e são decorrentes de dores osteomusculares/miofaciais e 90% destes estarão recuperados completamente dentro de seis semanas.
A boa caracterização da dor, sua localização, duração e fatores de piora ou melhora são fundamentais para um correto diagnóstico.

A lombalgia comum ocorre muitas vezes na porção mais inferior das costas (região lombar), e também pode se espalhar para as nádegas e coxas. É muitas vezes descrita como uma dor maçante e pode ir e vir em tempos diferentes, dependendo do seu nível de atividade. A...

Please reload

Posts Recentes